.PERROCAS

.pesquisar

 

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.ÚlTIMO NÚMERO DO PERROCAS

. Jornal "Perrocas" número ...

.PERROCAS ANTIGOS

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.tags

. perrocas número 1

. perrocas número 10

. perrocas número 100

. perrocas número 11

. perrocas número 12

. perrocas número 13

. perrocas número 14

. perrocas número 15

. perrocas número 16

. perrocas número 17

. perrocas número 18

. perrocas número 19

. perrocas número 2

. perrocas número 20

. perrocas número 21

. perrocas número 22

. perrocas número 23

. perrocas número 24

. perrocas número 25

. perrocas número 26

. perrocas número 27

. perrocas número 28

. perrocas número 29

. perrocas número 3

. perrocas número 30

. perrocas número 31

. perrocas número 32

. perrocas número 33

. perrocas número 34

. perrocas número 35

. perrocas número 36

. perrocas número 37

. perrocas número 38

. perrocas número 39

. perrocas número 4

. perrocas número 40

. perrocas número 41

. perrocas número 42

. perrocas número 43

. perrocas número 44

. perrocas número 45

. perrocas número 46

. perrocas número 47

. perrocas número 48

. perrocas número 49

. perrocas número 5

. perrocas número 50

. perrocas número 51

. perrocas número 52

. perrocas número 53

. perrocas número 54

. perrocas número 55

. perrocas número 56

. perrocas número 57

. perrocas número 58

. perrocas número 59

. perrocas número 6

. perrocas número 60

. perrocas número 61

. perrocas número 62

. perrocas número 63

. perrocas número 64

. perrocas número 65

. perrocas número 66

. perrocas número 67

. perrocas número 68

. perrocas número 69

. perrocas número 7

. perrocas número 70

. perrocas número 71

. perrocas número 72

. perrocas número 73

. perrocas número 74

. perrocas número 75

. perrocas número 76

. perrocas número 77

. perrocas número 78

. perrocas número 79

. perrocas número 8

. perrocas número 80

. perrocas número 81

. perrocas número 82

. perrocas número 83

. perrocas número 84

. perrocas número 85

. perrocas número 86

. perrocas número 87

. perrocas número 88

. perrocas número 89

. perrocas número 9

. perrocas número 90

. perrocas número 91

. perrocas número 92

. perrocas número 93

. perrocas número 94

. perrocas número 95

. perrocas número 96

. perrocas número 98

. todas as tags

.contador

Phoenix Ancient Art
Free Cell Phones
blogs SAPO

.subscrever feeds

Sábado, 1 de Outubro de 2011

Jornal "Perrocas" número 63

 

perrocas nº63

Outubro de 2011

 

Olá amiguinhos e amiguinhas

de todas as idades, cores e lugares...

Como está a correr a escola?

Estudem... Aprendam e divirtam-se!


Uma receita…


Bolo de Chocolate e Coco


Pede ajuda a um adulto!

Vamos experimentar uma coisa diferente!

Ingredientes:

4 gemas de ovos

4 claras

2 chávenas de chá de açúcar

2 chávenas de chá de farinha de trigo

4 colheres de sopa de chocolate em pó

1 chávena de chá de leite gordo morno

1 colher de sobremesa de fermento em pó

1 pitada de sal

Para o recheio

1/2  lata de leite condensado

1/2 chávena de chá de água

6 colher de sopa de açúcar

1 pacote de coco ralado pequeno

Para a cobertura

1/2  lata de leite condensado

2 colher de sopa de manteiga

5 colher de sopa de açúcar

2 colher de sopa de chocolate em pó


Confecção:

Primeiro o bolo:

Bater as gemas com o açúcar e a pitada de sal até obter uma mistura esbranquiçada.
Juntar a farinha previamente misturada com o chocolate e o fermento, o leite morno mexendo bem
Bater as claras em castelo firme.
Envolver muito bem sem bater as claras ao preparado anterior.
Deitar o preparado numa forma sem chaminé, previamente untada com manteiga e polvilhada de farinha.
Levar ao forno quente nos primeiro 10 minutos, e nos restantes, forno brando cerca de + ou - 50 minutos (convém verificar se está cozido).
Depois de cozido, deixe arrefecer um pouco e desenforme.

O recheio:

Numa caçarola, misturar bem todos os ingredientes.
Levar ao lume mexendo sempre até engrossar um pouco.

A cobertura:

Juntar todos os ingredientes numa caçarola.
Levar ao lume mexendo sempre e deixar ferver um pouco.
Corta o bolo ao meio e rechear.
Barrar todo o bolo com a cobertura ainda quente.

BOM APETITE!


D. Maria I

D. Maria I de Portugal (Maria Francisca Isabel Josefa Antónia Gertrudes Rita Joana de Bragança) foi Rainha de Portugal de 24 de março de 1777 a 20 de março de 1816, sucedendo ao seu pai, o Rei José I. D. Maria foi, antes de assumir o trono, Princesa do Brasil, Princesa da Beira e duquesa de Bragança. Jaz na Basílica da Estrela, em Lisboa, para onde foi transladada. Ficou conhecida pelos cognomes de A Piedosa ou a A Pia, devido à sua extrema devoção religiosa à Igreja Católica. No Brasil, é conhecida pelo cognome de Dona Maria, a Louca, devido à doença mental manifestada com veemência nos últimos 24 anos de vida, depois da morte do seu filho primogénito, que ela havia recusado vacinar contra a varíola. A continuidade dinástica da Casa de Bragança ficou assegurada com o seu casamento com o tio Pedro de Bragança. O seu primeiro acto como rainha, iniciando um período que ficou conhecido como a Viradeira, foi a demissão e exílio da corte do marquês de Pombal, a quem nunca perdoara a forma brutal como tratou a família Távora durante o Processo dos Távoras. Rainha amante da paz, dedicada a obras sociais, concedeu asilo a numerosos aristocratas franceses fugidos ao Terror da Revolução Francesa (1789-1799). O seu reinado foi de grande actividade legislativa, comercial e diplomática, na qual se pode destacar o tratado de comércio que assinou com a Rússia em 1789. Desenvolveu a cultura e as ciências, com o envio de missões científicas a Angola, Brasil, Cabo Verde e Moçambique, e a fundação de várias instituições, entre elas a Academia Real das Ciências de Lisboa e a Real Biblioteca Pública da Corte. No âmbito da assistência, fundou a Casa Pia de Lisboa. Fundou ainda a Academia Real de Marinha para formação de oficiais da Armada. A 5 de janeiro de 1785 promulgou um alvará impondo pesadas restrições à actividade industrial no Brasil. Mentalmente instável, desde 10 de fevereiro de 1792 foi obrigada a aceitar que o filho tomasse conta dos assuntos de Estado. A Família Real Portuguesa foge para o Brasil, fruto do receio de ser deposta, à semelhança do que ocorrera nos países recentemente invadidos pelas tropas francesas: Napoleão acumula o título de rei de Itália, dando o título de rei de Nápoles ao seu irmão Joseph Bonaparte; nos Países Baixos a coroa é dada a seu irmão Luís Bonaparte (Luís I da Holanda). Em 1801, o primeiro-ministro de Espanha, Manuel Godoy apoiado por Napoleão invadiu Portugal por breves meses e, no subsequente Tratado de Badajoz, Olivença passou para a coroa de Espanha. Portugal continuou a fazer frente a França e, ao recusar-se a cumprir o Bloqueio naval às Ilhas Britânicas, foi invadido pela coligação franco-espanhola liderada pelo Marechal Junot. A família real foge para o Brasil a 13 de Novembro de 1807 deixando Portugal à mercê do invasor. Junot invade Lisboa sendo nomeado governador de Portugal. A 1 de Agosto de 1808, o Duque de Wellington desembarcou em Portugal e iniciou-se a Guerra Peninsular. Entre 1809 e 1810, o exército luso-britânico lutou contra as forças invasoras de Napoleão, nomeadamente na batalha das Linhas de Torres. Quando Napoleão foi derrotado em 1815, Maria e a família real encontravam-se ainda no Brasil. Segundo consta, a rainha teve de embarcar à força. Muito religiosa, acreditava que estava indo para o próprio Inferno.


Sabias que...

A laranja é o fruto produzido pela laranjeira (Citrus x sinensis), uma árvore da família Rutaceae. A laranja é um fruto híbrido, criado na antiguidade a partir do cruzamento do pomelo com a tangerina. O sabor da laranja varia do doce ao levemente ácido. Frequentemente, esta fruta é descascada e comida ao natural, ou espremida para obter sumo. As pevides (pequenos caroços duros) são habitualmente removidas, embora possam ser usadas em algumas receitas. A casca exterior pode ser usada também em diversos pratos culinários, como ornamento, ou mesmo para dar algum sabor. A camada branca entre a casca e as gomas, de dimensão variável, raramente é utilizada, apesar de ter um sabor levemente doce. É recomendada para quebrar o sabor ácido da laranja na boca, após terminar de consumir o fruto.


 

Um provérbio…

Um burro carregado de livros é um doutor.


 

Até NOVEMBRO amiguinhos



publicado por pedrocas9@sapo.pt às 22:26

link do post | comentar | favorito
|

.SUGESTÕES DO PERROCAS